quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Tofu "havaiano"

A receita original é feita com costeletas e é acompanhada de ananás. Eu gosto de colocar quando tenho (sou do grupo de pessoas que gostam de ananás na pizza!), mas quando não tenho vai sem ananás mesmo. Não sei se continua a ser havaiano, mas fica bom na mesma.

Tofu "havaiano"
(adaptado de Continente Magazine nº84 p.38)

Ingredientes (para 2 pessoas):

200 g de tofu
1/2 chávena de molho de soja
1 c.s. de açúcar castanho
1 dente de alho
malaguetas moídas q.b.
1 c.s. de ketchup
2 c.s. de água (ou calda de ananás em lata)
azeite q.b.

Preparação:

Cortar o tofu em cubos.
Misturar o molho de soja, o açúcar, o alho em puré, as malaguetas, o ketchup e a água.
Verter o preparado sobre o tofu e deixar marinar pelo menos durante 15 minutos.
Colocar um fio de azeite numa frigideira e saltear o tofu com a marinada.



Tofu

Tenho andado a explorar o tofu em várias receitas. O sabor é basicamente nenhum, mas isso pode ser uma vantagem, pois podemos temperar com o que quisermos. Funciona muito bem com marinadas.
Geralmente corto em cubos ou em tiras e tempero depois, para que fique com mais sabor.

 Já experimentei várias marcas, mas na relação qualidade/preço este ganha, na minha opinião. Compro no Aldi a 1,99€.







Qualquer dia hei de experimentar fazer em casa. É uma espécie de queijo de soja. Basta coalhar o leite de soja (com limão, por exemplo, mas há outras técnicas), e retirar o máximo de líquido enquanto se pressiona (durante várias horas...) para ficar com esta consistência . Ainda assim, parece-me um processo que, embora simples, dá trabalho e demora, por isso é muito prático ter a opção de compra.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Tostas integrais de centeio (vegan)

Estas tostinhas têm uma lista de ingredientes bem pequena e simpática - só ingredientes que conhecemos. São bem crocantes e o sabor não é muito intenso, o que permite pôr uma infinidade de coisas em cima que combinam bem. Comprei no Lidl nas versões com e sem sementes de sésamo.



 




terça-feira, 21 de novembro de 2017

Bolachas de compra (vegan)

Toda  a gente sabe que não se deve comer muitas bolachas e que, a comer, as caseiras são preferíveis. É a filosofia que se segue cá em casa, comer com moderação e de preferência caseiras. Mas, sejamos realistas, nem sempre isso acontece. Por isso, volta e meia vem parar um pacote ou outro de compra cá à despensa. Mas para a desgraça não ser total, tenho pelo menos tentado que sejam vegan. Encontrei estas três na minha última visita ao LIDL. Têm óleo de palma, que não é o ideal em termos ecológicos, mas não têm produtos de origem animal.











sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Mistura de especiarias "Allspice"

Isto nem chega bem a ser uma receita, mas achei que devia registar para repetir depois.
Então, com a chegada do outono é ver receitas atrás de receitas, sobretudo norte americanas, que levam allspice. Aparece tantas vezes como (e com) a abóbora nesta altura. Allspice, em português é pimenta da Jamaica, coisa que eu nunca vi à venda por aqui. Mas parece que há solução! É que a pimenta da Jamaica, aparentemente, sabe a uma mistura de cravinho, noz-moscada e canela, por isso, misturando as três conseguimos algo parecido e as receitinhas podem vir cá fazer uma visita em casa afinal :) Já descobri que fica MARAVILHOSO com batata-doce. Mas as experiências ainda mal começaram ;)

Allspice

Ingredientes:

canela moída
noz-moscada moída
cravinho moído

Preparação:

Misturar as especiarias em quantidades iguais (ou ajustar a proporção a gosto).



Nota: Afinal a margão tem, em grão e moída, mas ainda assim dá-me mais jeito usar estas que já tinha por casa mesmo :)

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Cookies de manteiga de amendoim e chocolate (Vegan)

Continuamos na onda das bolachas cá em casa. Estas são muito ricas, pelo que uma bolacha satisfaz bastante. O que não quer dizer que seja fácil para de comê-las... Voaram! Acho que vou experimentar reduzir um pouco o açúcar na próxima vez. Penso que ficaram muito doces, mas o Z. achou-as perfeitas assim.

Cookies de manteiga de amendoim e chocolate
(receita daqui)

Ingredientes (para 16 bolachas):

1 chávena açúcar mascavado
¼ chávena + 3 c.s. de leite vegetal
6 c.s. de manteiga de amendoim
1⅔ chávena farinha de trigo
½ c.s. de bicarbonato de sódio
80g de chocolate (ou pepitas de chocolate)

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180.º C.
Cortar o chocolate em pedacinhos.
Misturar o açúcar e o leite até dissolver o açúcar.
Juntar a manteiga de amendoim e misturar.
Juntar a farinha com o bicarbonato de sódio à mistura anterior e envolver.
Acrescentar o chocolate (gosto de reservar uns pedacinhos para pôr em cima das bolachas).
Com a ajuda de uma colher, colocar as várias porções no tabuleiro (deixando espaço entre elas, porque crescem).
Levar ao forno entre 12 a 14min, dependendo que quão crocantes as quisermos.
Se quisermos que fiquem mais achatadas é só pressionar enquanto ainda estão quentes.




quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Nachos de grão

Eu sei que é mais comum adpatar-se receitas "tradicionais" para a bimby e não o contrário. Mas eu já tinha farinha de grão preparada e o restante é muito fácil de fazer à mão. Sobretudo, é mais silencioso feito à mão. Esse foi o verdadeiro critério que me levou a pôr as mãos na massa, literalmente, porque tinha de aproveitar enquanto a princesa dormia a sestinha ou não haveria nachos para ninguém.

Nachos de grão
(receita adaptada de "Bimby momentos de partilha" Nov. 2016 p.39)

250 g de farinha de grão-de-bico (na receita original, 250g de grão de bico seco pulverizado 1min vel.10)
1c.chá de sal
1c.chá pimenta
1c.chá fermento para bolos
60g de óleo (usei de girassol)
90g de água

Misturar todos os ingredientes até formar uma bola de massa homogénea.
Deixar descansar 15min.
Dividir a massa em várias porções e estender cada uma entre duas folhas de papel vegetal, o mais finamente possível.
Cortar em triângulos e dispô-los num tabuleiro de forno.
Levar ao forno a 180º cerca de 10 min ou até dourar.
Guardar num frasco com tampa hermética.

Gostei bastante destes "nachos". Servem para petiscar tal como são, para acompanhar com molhos/dips ou para acrescentar um elemento crocante a um prato. Não estendi a massa uniformemente, por isso acabei com nachos mais espessos do que outros. Deu para notar uma grande diferença - quanto mais finos melhores, mais crocantes.